Iniciativa a chave para todas as mudanças

“A iniciativa é um requisito fundamental para aqueles que desejam mudar circunstâncias, criar oportunidades e vencer na vida. Uma pessoa de iniciativa é aquela capaz de dar o primeiro passo, que, mesmo caindo, tem força, coragem e disposição para se levantar e que não espera por condições ideais para agir. De fato, todas as conquistas e avanços desfrutados pela humanidade partiram de pessoas com essas características

Para gerar mudanças é preciso quebrar barreiras, romper limites, vencer a si, dar o primeiro passo, não esperar algo acontecer. Enfim, é preciso assumir para si a responsabilidade da transformação.Desenvolver a virtude da iniciativa requer coragem e o desejo de criar uma história. Para isso, é preciso vencer, por exemplo, o orgulho, a arrogância e a posição cômoda de esperar que os outros façam algo para mudar.

Ao vencer corajosamente os problemas que se apresentam no dia-a-dia, o valor é naturalmente criado em si mesmo.

O drama da infinita criação de valor começa com as ações de uma única pessoa. Mudar a si é também mudar o ambiente.

Quais seriam, então, as características fundamentais de uma pessoa de iniciativa? Pode-se concluir que elas reuniram basicamente três características:

1) Determinação

Quando há coragem para agir, as oportunidades surgem. É o que afirmam os ditados: “Querer é poder” e “Se

alguém tiver a vontade de agir, descobrirá a oportunidade”. O princípio budista de itinen sanzen (três mil mundos num único momento da vida) esclarece os misteriosos poderes da mente em um simples momento. O itinen, ou determinação, capacita um indivíduo a manifestar ilimitada sabedoria e habilidade. A determinação de uma única pessoa pode ser extremamente sutil

2) Ação eficaz e esforço contínuo

O sucesso é obtido pelo acúmulo de constante empenho. Dessa forma, alimentar os sonhos sem um trabalho sério só aumentará a ansiedade, tornando a pessoa frustrada diante da situação real. O budismo ensina que é na ação que o indivíduo demonstra aquilo em que ele acredita. Ou seja, se uma pessoa

acredita em algo, mas age de forma diferente, estará contrariando sua própria crença. Nesse sentido, a coerência de pensamento ou desejo e a ação é fundamental.

3) Senso de missão

Ter consciência da própria missão e responsabilidade pelo ambiente em que se encontra é o que possibilita as pessoas a não desviarem de seu curso e a vencerem todas as adversidades que se antepõem a elas. Foi exatamente assim que viveram grandes personalidades mundiais.

Todas as pessoas podem reunir essas características. Para isso, é preciso desejar ser diferente, e não apenas ser levado pelas tendências. É preciso ter o desejo de ser aquela gota em um lago que, mesmo minúscula, é capaz de criar ondas de expansão. Sem dúvida, é uma tarefa que requer paciência. Porém, certamente proporcionará um senso de missão cumprida e de grande satisfação.

Pelo fato de termos problemas a desafiar é que podemos transformar nossos desejos mundanos em iluminação, orando e tentando assegurar a melhor solução. Os problemas constituem um trampolim para um maior desenvolvimento e crescimento.”

Revista Terceira Civilização – Edição 459

Anúncios